Bicho

by Marcelo Perdido

/
  • Includes unlimited streaming via the free Bandcamp app, plus high-quality download in MP3, FLAC and more.

     €1 EUR  or more

     

1.
03:14
2.
04:22
3.
02:44
4.
5.
03:15
6.
7.
03:13
8.
03:43
9.
03:19
10.
04:49

credits

released December 9, 2016

Produzido por Filipe Sambado
Gravado entre Abril/Novembro de 2016 nos Estúdios da Maternidade na Interpress (Lisboa/Portugal)
Mixado nos Estúdios da Maternidade na Interpress por Filipe Sambado
Masterizado por Felipe Parra no Capitão Foca (São Paulo/Brasil)

Oboé por Silas Ferreira em “Bicho", "Estátua" e “Pai Pardal" Teclas por Silas Ferreira em “Empate"
Guitarra Solo por João Erbetta em “Primavera em Mim”
Voz de Filipe Sambado em “Empate"
Voz de Maria Madalena em “Isabela”
Coros por Filipe Sambado e Maria Madalena, demais instrumentos tocados por Filipe Sambado e Marcelo Perdido.

Letras e músicas de Marcelo Perdido, exceto em "Empate" com adaptações na letra por Filipe Sambado.

Fotos: Leonardo Mascaro Ilustração da Capa: Diego Sanches

// Maternidade Booking/Press (Portugal) // Jazz House Booking/Press (Brasil) \\

tags

license

feeds

feeds for this album, this artist

about

Marcelo Perdido Lisbon, Portugal

Marcelo Perdido writes songs about young adults, usually lost.

contact / help

Contact Marcelo Perdido

Streaming and
Download help

Track Name: Bicho
Adeus, eu vou voltar a ser só bicho é isso que eu preciso
o bicho não está vivo não fica mais de pé o bicho já foi homem o bicho já foi pasto o bicho agora é a parte que te falta a saudade que dói o bicho quase sempre é bicho porque sangra e um dia se vai...
Adeus, eu vou voltar a ser só bicho é isso que eu preciso meu Deus, qualquer Deus me permita ser outra vez só bicho é isso que eu preciso
o bicho já foi filho o bicho já foi pai o bicho quase sempre é bicho porque sangra e um dia se vai... Ah meu amigo bicho, por que você se vai? tua saudade me sangra bicho amigo bicho por que você se vai?
Adeus, eu vou voltar a ser só bicho é isso que eu preciso Meu Deus, qualquer Deus me permita ser outra vez só bicho é isso que eu preciso
Track Name: Passarinha
Quero escutar meu coração palpitar a cada botão que se abrir
e um pássaro vir lhe beijar
eu sobrevivi ao frio da outra estação sobrevivemos outra eleição sobrevivemos ao campeonato Brasileiro de futebol
Respeito as paixões mas prefiro gostar só dela prefiro a primavera,
a vida é fora da janela
e é por observar
é por pôr o devido reparo que sabe o dia já tá claro e o vento tá amargo
Parei um segundo
olhei por todo o seu rosto
não entendo porque eu gosto mas não tem botão que desliga deu graça para vida
deixou a cidade florida
a vista que eu tenho é uma pintura viva eu me abro em botão: passarinha.
bastou você chegar passa tempo, passarinha que a vida vale se gastar (x2)
te peço em namoro que uma vida foi pouco para gente se cuidar Ah! eu era um esboço agora eu alço vôo nas tuas asas passarinha
Track Name: Calefação
Vim pra um lugar que precisa calefação todo dia eu penso no meu pai
todo dia penso em meu irmão
vim pra um lugar que precisa calefação todo dia eu penso no meu pai
todo dia eu penso em meu país todo dia eu torço pra ser sol todo dia eu tento ser feliz
Mas tem dia eu choro
e o choro congela lágrima no meu rosto não chega na bochecha ser humano é besta ser humano é treta (x3) ser humano é ...
Vim para um lugar
que precisa calefação
preciso eu do meu pai
preciso de meu irmão
vim pra um lugar que precisa calefação e que fala que eu não sou daqui
e pergunta por que é que eu vim
e pergunta se tá frio e ri
da minha cara e do meu coração
mas eu me levanto
e aumento a calefação (x5)
Sou imigrante eu só queria viver
como a propaganda de refrigerantes que eu cansei de ver
sou refugiado, eu só queria fugir
do relógio ligado à bomba ligada
ao corpo do cara
e são tantos caras ligados a bombas ligadas à relógios biológicos
que param na hora que cessa no peito e se vai embora a calefação
Track Name: Receitas de bolo
eu tô com uma faca afiada de você eu te sabonete até morrer receitas de bolo
não aponta para as estrelas que eles vão ver manga com leite faz adoecer receitas de bolo
duas pitadas de sal faz mal / se você já for hipertenso falar também não é bom, ah-ah, se o clima vai contra o consenso não apetece ao censor: fubá vamos sentar no pudim falo de flores para não calar a roda viva em mim
eu tô com uma faca afiada de você eu te sabonete até morrer receitas de bolo
30 caras sucrilhos uma menina piscina um índio vivo em Brasília receitas de bolo
linda linda linda mídia mana maior que sempre nos ensina receitas de bolo
Track Name: Isabela
Foi difícil nascer mulher puxa pela cabela
fura a orelha
qual é o nome dela?
será Isabela! Que bela! Tem que ter beleza não é?
Foi difícil crescer mulher de saia e de saída
Fica ali com as amigas tem lugar que não é lugar pra menina
Você me entende não é?
Foi difícil sangrar mulher desabrocha no espelho meu corpo me dá medo
eu não querer ser mãe
mas dizem que eu devo
Se não serei só meia mulher
Foi difícil morrer mulher puxa pela cabela
a saia de saída.
Nem sei o nome dela força imobiliza
É isso que todas elas qué! Não é não.
Difícil ainda ser mulher
ter de ser resumida em uma só vida eu queria tanto, ainda tanto queria ao menos respeitada, já que não entendida.
Mas fica para a próxima, né?
Track Name: Primavera en mim
Asfalto sobre o paralelepípedo Sabe aqui já passou o bonde onde a gente cisma agora em namorar Passa um velho e “deixa disso”
ele repreende - e nós rimos e nos vimos no futuro Uns 20,30 anos pra lá
Fragmentos / será sonho ? passam meses um casório viajamos oceanos dentro de uma baleia
Acordamos em Lisboa 8 anos e um cachorro subimos a pé o morro sem vontade de parar
saiba eu permiti primavera em mim
e decidi foi por nós florescer ensolarar tuas tardes no fim adormecer
saiba eu permiti primavera em mim
e decidir outra vez florescer É um looping
Pegamos a paralela que a vida na via expressa já não nos interessa
Track Name: Estátua
Às Vezes eu te vejo e penso em gritar: Estátua! para ver se te congelo nesta pose exata
Tém outras vezes que eu te vejo e penso em pedir: Me abraça! porque a barra anda tão pesada
Quase sempre que eu te vejo
eu penso em sussurrar: Disfarça!
e te pegar pela mão para fugirmos pela escada e te beijar ali mesmo
antes de alcançarmos a calçada
porque querida agora para mim
já não importa nada
Taubaté, talibã, tanta coisa no ecrã
eu avanço e desvio, coragem com frio
diz que não vai sair
Que língua falar? Ne me quitte pas, All by my self feito estátua, estátua, estátua
é tão cruel viver assim você assim perto de mim sem nem imaginar
que a cada respiro teu queima o meu
estopim
e devo logo explodir
sentimento eu te guardo em segredo, sentimento eu te guardo em segredo, sentimento eu te guardo em meu peito como uma estátua
Track Name: Empate
Não tem nada errado
não vem dizer que tomei muito sol que comi sobremesa várias vezes que devo amar samba e futebol
não há nada de errado
se o meu Deus é negro e mulher
se a saia fica acima do joelho
se a língua que eu falo te dá medo
não tem nada errado, eu cresci do seu lado. Lembra?
Desde pequeno a gente aprende cuidado com o diferente
tenha medo e preconceito
dá distância e mostre os dentes
E se hoje a gente não bate sejamos ao menos do empate não tem nada errado
eu cresci do seu lado Lembra?
Vem e muda a gente
caminha junto segue em frente na mão do outro a vacina
na tua o elo da corrente
até que ter um lado seja um conceito errado. Venha!
Deixa que essa canção te leve
e que ela nos deixe bem mais leves
deixe que essa canção te lave de qualquer entrave Vem! sejamos do empate
Desarmemos o ataque
para não cairmos todos por nocaute
o mundo quer viver polarizado
mas morre lado a lado deitado de concha
Track Name: Muda
Onda do mar aonde você vai? conta pra mim como você se distrai se vida for só ir e voltar a areia Ah não pode ser!
ô gaivota eu te fotografei e agora estás revelada no papel que eu escolho para lembrar das coisas belas
Dizem que eu mudei para me distrair bota o ouvido aqui no meu peito ainda vivo
Garoto do mar aonde você pensa que vai? Se você está impresso no papel e ninguém vai te desenterrar da areia Sou gaivota tentando adormecer brisa que vem tão forte me lembrar que têm coisas que para voar são feitas
Dizem que eu mudei por não poder ficar para sempre igual no mesmo lugar
Vim buscar meu ninho mais perto do mar ovo sem calor não avança deixo minhas penas pelo ar fotos do caminho e o que vier, enfrente, quieto como a gaivota muda ao perceber a força da corrente
quando se chora sorrindo quando a saudade te laçar me encontre naquela fotografia que sozinha muda toda a cas
Track Name: Pai pardal
Você me pergunta se o rádio ainda toca você me pergunta se eu tenho resposta eu digo: eu não sei
você me pergunta o que faço da vida você me pergunta se eu tenho medida eu digo: eu não sei
fazer outra coisa, que não essa coisa, que eu faço e fiz fazer outra coisa, que não essa coisa, que faz feliz
Me pede permuta e pede conselhos
você me pergunta o que eu vejo no espelho eu digo: eu não sei
você me pergunta se eu te acho velho
você se preocupa se ainda dá tempo
eu digo: eu não sei
mais ser outra que não essa coisa que eu já fui e que eu sou
Você me pergunta se há outro acorde você me pede pra que eu acorde
eu digo: eu não vou
você me pergunta são tantas perguntas
e qualquer resposta gera outras perguntas e eu digo: eu não sei
dizer outra coisa que não tanta coisa que eu já falei
Você me pergunta se quero ter filhos
e que essas perguntas serão dos meus filhos e disso eu sei
Eu te pergunto como não é ser sozinho
você me responde: filho o passarinho
que eu criei...
Voou foi pra longe
já não me responde
o que eu perguntei
vai ficar tudo bem.